OS BENEFÍCIOS DO CHÁ DE HIBISCO.


chá de hibisco.

O hibisco (Hibiscus sabdariffa L.) possui propriedades antioxidantes e antimicrobianas, e pode ser utilizado como planta medicinal e alimento funcional. Conhecido popularmente como vinagreira, rosela, caruru-azedo, azedinha, caruru-da-guiné, azeda-da-guiné, quiabo-azedo, quiabo-róseo, quiabo-roxo, rosela, rosélia, groselha, quiabo-de-angola, groselheira, o hibisco é uma espécie vegetal da família Malvaceae, proveniente da África Oriental, e foi introduzido no Brasil pelos escravos.


O cálice da flor, utilizado para elaborar o chá de hibisco, é rico em vitaminas do complexo B, (B1 e B2), minerais como o cálcio, magnésio e ferro, ácidos como o tartárico, succínico, málico, oxálico e cítrico, além de quantidade significativa de fibras alimentares. As vitaminas pertencentes ao complexo B ajudam na captação de energia nas células, principalmente ao auxiliar no metabolismo do oxigênio e da glicose.


O hibisco é rico em vitamina C, antocianinas, flavonoides, ácidos fenólicos, betacaroteno, e outros antioxidantes. Estudos mostram grande interesse em substancias antioxidantes, devido às descobertas sobre os efeitos de seus radicais livres no organismo. As moléculas radicais livres produzidas em nosso organismo em excesso podem danificar nossas células, causando envelhecimento precoce e surgimento de doenças crônicas. Portanto, os antioxidantes contidos no hibisco tem papel de neutralizar o efeito desses radicais livres, evitando assim danos as células e surgimento de doenças.


Os compostos fenólicos são substâncias encontradas principalmente nas plantas, como é o caso do hibisco, porem também pode ser proveniente do catabolismo dos aminoácidos. Sua importância deve-se ao fato de muitos possuírem propriedades benéficas para a saúde humana.


O chá de hibisco tem efeito diurético, por isso é um aliado para evitar a retenção de líquidos. Um estudo publicado no Journal of Ethnopharmacology da Sociedade Internacional de Etnofarmacologia, observou que o flavonoide quercetina presente na bebida é um dos nutrientes que ajuda a proporcionar esta ação.


Um estudo publicado no Journal of Nutrition concluiu que o chá de hibisco ajuda a baixar a pressão arterial. A pesquisa contou com 65 pacientes que tiveram os níveis de pressão arterial reduzidos. Os estudiosos acreditam que alguns flavonoides presentes na bebida proporcionariam este benefício ao diminuir uma enzima que atua sobre a pressão arterial. A isto se soma o seu efeito diurético, que também baixa a pressão.


Um estudo publicado no Journal of Alternative and Complementary Medicine feito com 53 pacientes portadores de diabetes concluiu que o consumo do chá de hibisco contribui para a diminuição do colesterol ruim, LDL, e aumento do colesterol bom, HDL. A bebida diminuiu o colesterol LDL em 8% e aumentou o HDL em 16,7%.


Caso utilize a flor a granel, procure aquecê-la o mínimo possível para não perder as propriedades. Separe 200 ml de água, deixe ferver, desligue o fogo e adicione 5 gramas, o equivalente a uma colher de chá rasa da flor seca. Tampe e deixe descansar por 3 a 5 minutos. Depois é só coar e consumir.



Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square