ZINCO


zinco

Ter uma alimentação rica em minerais é essencial para manter a saúde em dia. Mas, entre tantos nutrientes, um deles assume papel de destaque: o zinco. Esse mineral é essencial para que nosso corpo continue funcionando de maneira eficiente. Ele nos protege de um número grande de doenças e ajuda a combater outras que já se instalaram em nosso organismo.

Considerado como um dos minerais essenciais para o bom funcionamento do corpo, o zinco é indicado para prevenir algumas condições de saúde, como má digestão, controle de diabetes e, principalmente, cuidados com a pele.


A falta de zinco na alimentação é um problema sério, que segundo a Organização Mundial da Saúde, está ligada a muitos casos de mortes, já que esse mineral tem função importante em nosso sistema imunológico. O problema é mais comum em países menos desenvolvidos, mas a carência de zinco atinge também países mais ricos. De acordo com a OMS, a população brasileira tem um consumo moderado de zinco, mas não o ideal, ficando abaixo de países como Uruguai, Chile e Venezuela. "O consumo mínimo indicado de zinco é de sete miligramas por dia para as mulheres e nove para os homens, mas pode variar conforme a idade. Para os idosos, por exemplo, o número sobe para oito entre as mulheres e 11 para os homens.


O primeiro ponto positivo em relação ao zinco é que ele ajuda no processo de cicatrização. Isso ocorre porque ele atua diretamente nos fibroblastos, que são células do tecido conjuntivo. Esse, por sua vez, vem logo depois do tecido adiposo, e por isso é um dos mais afetados por pequenos cortes. Por isso, para que as feridas fechem rápido, uma das principais sugestões é ter uma alimentação com quantidades satisfatórias de zinco.


Agentes antioxidantes são aqueles que combatem o excesso de radicais livres no nosso corpo. É bom lembrar que eles são responsáveis pela oxidação celular, colaborando para o envelhecimento precoce ou mesmo o surgimento de algumas doenças, o que inclui o câncer. Por isso, ter ação antioxidante, como é o caso do zinco, é muito importante para o nosso bem-estar, já que permite que o corpo se mantenha saudável ao fortalecer o sistema imunológico.


Outra vantagem do zinco, e que nem todo mundo sabe, é que ele atua não somente na produção, mas também na liberação de hormônios. Dentre eles podemos destacar a insulina, que é deficitária no corpo de pessoas diabéticas. Por isso, o consumo do mineral é especialmente indicado para pessoas com essa doença, já que evita a hiperglicemia.


Agora que você entendeu as vantagens de consumir alimentos ricos em zinco é hora de entender o que a sua deficiência pode causar. Antes de mais nada, ele é essencial para a formação do feto, evitando o aborto espontâneo e o retardo neural, por exemplo. Por isso, o mineral é essencial na gravidez. Além disso, um corpo com pouca quantidade de zinco pode sofrer com diarreia, depressão, impotência sexual, dificuldade de aprendizado, queda de cabelo, unhas quebradiças e, claro, dificuldade de cicatrização.


Para evitar todos esses problemas o ideal é investir em alimentos que possuam alto teor de zinco. De uma forma geral, ele está presente nos que são muito proteicos, como carnes brancas e vermelhas. Além disso, aparece em quantidades significativas no leite, na gema de ovo, no amendoim, nas sementes de linhaça, no camarão, nos cogumelos e até no chocolate amargo, já que está presente no cacau.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square