5 ALIMENTOS TERMOGÊNICOS.


5 ALIMENTOS TERMOGÊNICOS.

5 ALIMENTOS TERMOGÊNICOS


Será que existe uma maneira de melhorar o nosso metabolismo de forma natural, e fazer nosso corpo gastar mais calorias?


Eu selecionei 5 alimentos que são termogênicos naturais, para ajudar no seu processo de emagrecimento.


Como agem?


Os alimentos termogênicos agem de duas maneiras especificas: primeiro eles podem aumentar a temperatura corporal, devido ao aumento da taxa metabólica basal. Isso amplia o seu gasto energético. A segunda forma é estimulando enzimas que atuam na metabolização da gordura. Uma vez que essas enzimas são estimuladas, seu corpo usa a gordura com mais eficiência e te ajuda a perder peso.


CANELA:


A canela possui cromo. Este nutriente pode aumentar a sensibilidade à insulina, quando isso acontece há um risco maior de a pessoa desenvolver uma resistência à insulina e consequentemente o diabetes.


O cromo também é interessante porque melhora o controle glicêmico, evitando picos de glicemia. Assim, o pâncreas precisa produzir menos insulina, o que evita que os órgãos se tornem resistentes ao hormônio sem que seja preciso mais dessa substância para absorver a mesma quantidade de açúcar, quadro que pode evoluir para diabetes tipo 2.


A especiaria ainda conta com o polifenol MHCP que melhora a ação da insulina nas células, contribuindo para a redução dos níveis de glicose no sangue. Assim, a canela é uma grande aliada no controle do diabetes tipo 2.


Os resultados positivos da canela também foram observados em mulheres com resistência à insulina associada à Síndrome do Ovário Policístico.


Controla o colesterol: Um estudo publicado pela American Diabetes Association, dos Estados Unidos, com 60 pessoas observou que o consumo de canela por 40 dias contribuiu para a diminuição do colesterol total, a redução variou entre 12 e 26%, enquanto do colesterol ruim, LDL, a redução variou de 7 a 27%.


Acredita-se que este benefício ocorra devido às ações antioxidante e anti-inflamatória da canela. Porém, especialistas afirmam que ainda são necessários mais estudos para poder afirmar que a canela de fato contribui para a redução do colesterol.


Controla o triglicérides: O mesmo estudo publicado pela American Diabetes Association, dos Estados Unidos também observou a redução dos níveis de triglicérides, diminuição que variou de 23 a 30%, após 40 dias consumindo a canela. Os altos níveis de triglicérides aumentam os riscos de desenvolver diabetes e doenças coronarianas.


Assim como no caso do colesterol, os especialistas também afirmam que ainda são necessários mais estudos para poder afirmar que a canela de fato contribui para a redução dos níveis de triglicérides.


GENGIBRE:


O gengibre auxilia na perda de peso porque atua acelerando o metabolismo e estimulando a queima de gordura corporal. Os compostos 6-gingerol e 8-gingerol, presentes nessa raiz, atuam aumentando a produção de calor e suor, o que também ajuda no emagrecimento e na prevenção do ganho de peso.


O gengibre é bastante utilizado para combater azia e gases intestinais, devendo ser consumido principalmente na forma de chá para obter esse benefício. Esse chá é feito na proporção de 1 colher de gengibre para cada 1 xícara de água, e o ideal é que sejam ingeridas 4 xícaras de chá ao longo do dia para se obter a melhoria nos sintomas intestinais.

O gengibre tem ação antioxidante no corpo, agindo na prevenção de doenças como gripes, resfriados, câncer e envelhecimento precoce. Além disso, ele também tem ação anti-inflamatória, melhorando os sintomas de artrite, dor muscular e doenças respiratórias, como tosse, asma e bronquite.


Devido à sua propriedade antiemética, o gengibre ajuda a reduzir as náuseas e vômitos que frequentemente ocorrem durante a gravidez, tratamentos de quimioterapia ou nos primeiros dias após cirurgias. A melhora desses sintomas é obtida após cerca de 4 dias de consumo de 0,5 g de gengibre, o que equivale a cerca de ½ colher de café de raspas gengibre que devem ser tomados de preferência pela manhã.


O gengibre ajuda a proteger o estômago contra as úlceras porque ajuda no combate à bactéria H. pylori, principal causadora de gastrite e úlceras estomacais. Além disso, o gengibre também previne o aparecimento do câncer de estômago, que na maior parte dos casos está ligado a alterações nas células provocadas pela úlcera.


PIMENTA:


Ajudam a emagrecer: A pimenta é um alimento termogênico, capaz de aumentar o gasto calórico do organismo durante a digestão e o processo metabólico. A substância responsável por isto é a capsaicina que aumenta a taxa metabólica em até 20%. Assim, o consumo de 6 gramas de pimenta queima cerca de 45 calorias.


Além disso, alguns estudos experimentais apontam que o fruto diminui o desejo de ingerir proteínas, carboidratos e gorduras. Isto provavelmente ocorre porque a pimenta aumenta a atividade do sistema nervoso simpático que afeta o comportamento de ingestão alimentar.

Combate o câncer: Um estudo publicado no The Journal of Cancer Research dos Estados Unidos, em 2006, descobriu que a capsaicina induz a apoptose, morte celular programada, em células do câncer de próstata. Assim, ela contribui para evitar a proliferação da doença.

Alguns estudos, entre eles um publicado na National Academy of Sciences of the United States of America, sugerem que a capsaicina também ajudaria a reduzir o crescimento de tumores nas mamas e ovários. O benefício também ocorreria devido à capacidade da substância de induzir a apoptose das células cancerígenas.


Boa para o coração: Um estudo realizado pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul concluiu que a capsaicina presente na pimenta também ajuda a diminuir os níveis do colesterol ruim, LDL. O fruto ainda pode reduzir coágulos no sangue por ter ação vasodilatadora e aumento da excreção fecal de gorduras. O resultado é a redução do risco de problemas como hipertensão, infarto e outras doenças cardiovasculares.


Boa para os dentes: A pimenta estimula a salivação e desta forma neutraliza os ácidos da saliva e protege os dentes e gengivas. Além disso, ela é rica em vitamina C que fornece resistência aos ossos e dentes.


Protege o estômago: Alguns estudos defendem que a capsaicina presente nas pimentas tem um efeito gastroprotetor, pois aumenta a produção do muco gástrico. Ela também pode combater a bactéria que provoca gastrites e úlceras estomacais.


CAFÉ:


Por ser rico em cafeína e outros compostos bioativos, o café ajuda a combater o cansaço, melhorar a memória, o estado de alerta e a percepção, além de aumentar a capacidade de concentração para a realização de tarefas simples, a capacidade auditiva, o tempo de retenção visual e a diminuição da sonolência.


Além disso, aumenta os níveis de energia, já que promove o aumento de alguns hormônios que ajudam a ativar os neurônios, sendo necessário ingerir 75 mg de cafeína (1 xícara de café expresso), no mínimo, para ter esses efeitos.


No entanto, é importante saber que os efeitos variam de pessoa para pessoa, já que depende da capacidade que cada um possui para metabolizar a cafeína e eliminá-la do organismo.


O consumo moderado de cafeína ajuda a prevenir a depressão porque interfere positivamente no humor, na disposição e na performance cognitiva devido ao seu efeito estimulante do sistema nervoso central.


Além disso, o consumo de café também está ligado a hábitos sociais de convívio, que estimulam a convivência com outros indivíduos e aumentam o bem-estar pessoal.

Prevenir câncer.


Alguns estudos demonstram que o café ajuda a prevenir determinados tipos de câncer, como os de mama, ovários, pele, fígado, cólon e reto, pois contém antioxidantes como ácido clorogênico, cafeína, tocoferois, melanoidinas e compostos fenólicos, por exemplo, que protegem as células dos danos provocados pelos radicais livres e diminuem a inflamação do organismo.


O café ajuda a diminuir e prevenir a dor de cabeça, já que promove a contração das artérias do cérebro, prevenindo a dor. Alguns estudos indicam que a dose terapêutica nesses casos deve ser pelo menos 100 mg por dia.


Também se pode encontrar na farmácia diversos medicamentos analgésicos que contém cafeína, uma vez que aumenta o efeito do medicamento e, em conjunto, combate mais efetivamente os diversos tipos de dor de cabeça, incluindo a enxaqueca.


Alguns estudos demonstram que o consumo de café favorece a perda de peso, já que contém diversas substâncias ativas que podem afetar o metabolismo e estimulá-lo, como é o caso da cafeína, da teobromina, o ácido clorogênico e a teofilina, por exemplo. Estes compostos bioativos fazem com que o organismo gaste mais calorias e queime mais gordura, favorecendo a perda de peso.


CHÁ VERDE:


Prevenir vários tipos de câncer, principalmente de próstata, gastrointestinal, de mama, de pulmão, de ovário e de bexiga, já que é rico em antioxidantes que evitam o dano celular produzido pelos radicais livres, evitando o crescimento de células cancerígenas.

Favorece a perda de peso e a circunferência da cintura porque contém cafeína, catequina e polifenóis que ajudam a acelerar o metabolismo, fazendo com que o organismo gaste mais energia, facilite a digestão, regule o intestino e combata a retenção de líquidos, no entanto os estudos científicos não são conclusivos a respeito desse benefício.


Retardamento do envelhecimento celular devido à grande quantidade de antioxidantes, que são responsáveis pelo combate aos radicais livres, que são os responsáveis pelo envelhecimento das células. Além disso, ajuda a manter a pele hidratada e a dar um aspecto mais brilhante e saudável.


Ajuda a regular os níveis de colesterol, principalmente do colesterol mau, o LDL.

Previne doenças do coração inibindo a formação de coágulos no sangue e diminuindo o risco de trombose e, por sua vez, o de ataque cardíaco e AVC. Previne infecções, pois possui propriedades antimicrobianas que ajudam a evitar doenças como resfriados e gripes causados pelos vírus Influenza A e B.


Melhora a saúde da boca por causa de suas propriedades antimicrobianas e anti-inflamatórias que evitam a formação de cáries e de periodontite, ajudando a combater também o mau hálito. Ajuda a regular os níveis de açúcar em função da ação antioxidante das catequinas, ajudando a diminuir o estresse oxidativo e a melhorar a resistência à insulina, sendo uma boa opção para prevenir e ajudar no tratamento da diabetes.


Ajuda no controle da pressão arterial, pois as catequinas podem ajudar a relaxar os vasos sanguíneos, melhorando a pressão.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags